Arborismo e educação ambiental em meio ao ecossistema do rio formoso
 

Justificativa
Sensibilizar e conscientizar o público visitante para a possibilidade do uso dos recursos naturais de maneira sustentável, através da caracterização dos ecossistemas presentes na propriedade e técnicas de construção e manejo integradas aos recursos disponíveis.

Execução
A jornada educativa em meio ao ecossistema ribeirinho do rio Formoso é realizada por profissionais: biólogo, agrônomo, psicóloga, turismólogo e monitores especializados em técnicas verticais, através de um roteiro com atividades teóricas e práticas que abordará a questão de sustentabilidade, como segue:

- características da Floresta Estacional ribeirinha;
- espécies vegetais de importância econômica e medicinal;
- fauna local;
- aspectos da bacia hidrográfica do rio Formoso; (trilha, com aula a campo)
- importância da conservação e preservação do meio natural, através da prática do ecoturismo (arborismo);
- noções de sustentabilidade, através de técnicas como: banheiro seco, compostagem, tratamento do lixo, redução do consumo (consumo consciente);
- noções de agrofloresta.

Local do desenvolvimento da atividade
O trabalho é realizado no Sítio Ybira Pe, onde é desenvolvido o arborismo Ybirá Pe. ( 8 Km da praça da liberdade com acesso sinalizado por placas)

Público alvo
Estudantes do Ensino Fundamental, Médio e universitários das redes pública e privada.

Metodologia
Os alunos são divididos em grupos de no máximo 10 pessoas. Enquanto o primeiro grupo realiza o percurso - arborismo, o segundo, a atividade educativa em meio ao ecossistema ribeirinho, o terceiro e o quarto, desenvolvem as atividades de sustentabilidade em duas etapas (tratamento do lixo e consumo consciente/ sistemas agroflorestais e qualidade alimentar). As atividades são coordenadas de tal forma que ao término da primeira as outras são encerradas simultaneamente e é feito um revezamento das atividades entre os grupos. Capacidade de atendimento por projeto de 40 pessoas.

Comentário dos temas abordados durante a atividade:

Características fisionômicas da mata ciliar (ribeirinha) do rio Formoso.
As florestas ribeirinhas são formações vegetais que se encontram as margens de rios, riachos, córregos, entre outros, que recebem influência direta de suas águas durante certo período do ano. Apresentando por este motivo, características florísticas e estruturas próprias.

Plantas Medicinais
A exploração de recursos genéticos de plantas medicinais no Brasil está relacionada, em grande parte, a coleta extensiva e extrativista do material silvestre. Apesar do volume considerável da exportação de várias espécies medicinais na forma bruta ou de seus subprodutos, pouquíssimas espécies chegaram ao nível de serem cultivadas, mesmo em pequena escala. O fato torna-se mais marcante quando consideram-se as espécies nativas, cujas pesquisas básicas ainda são incipientes.

Rio Formoso
As águas do rio Formoso são ricas em carbonato de cálcio, em razão das rochas calcárias, típicas da região. É por esta razão que suas águas têm gosto salobro e limpidez, ocasionada pela deposição das partículas no fundo dos rios.

Importância da conservação e preservação.
A floresta ribeirinha sofre na sua grande maioria impactos sob a forma de erosão do solo, perda da biodiversidade, destruição do habitat silvestre, deterioração da qualidade de vida e redução das opções de desenvolvimento. Devido a estes fatores faz-se necessário a adoção de medidas urgentes e coerentes para a recuperação, conservação deste meio natural. As aulas práticas e didáticas apresentam-se como ferramenta eficaz na conscientização e preservação da biodiversidade do ecossistema ribeirinho.

Banheiro seco
O sanitário seco é uma tecnologia consagrada em diversos países do mundo, que transforma os dejetos humanos em adubo orgânico. É "seco" porque não utiliza água, e "compostável" pois se vale de um processo bioquímico que, por meio da ação de bactérias e microorganismos, converte os dejetos em composto orgânico fértil e isento de patogênicos. E, principalmente, é "ecológico" por se aproveitar dos ciclos biológicos naturais não tendo como produto o esgoto e, portanto, não contaminando a água.

Telhado verde com captação de água da chuva
A cobertura de grama sobre a laje ou o telhado, garante o conforto térmico dos ambientes internos, devido à alta inércia térmica promovida por este tipo de cobertura. Possui ainda a capacidade de reduzir a temperatura local dos centros urbanos; aumentar o conteúdo de oxigênio e umidade do ar; diminuir a poluição sonora; as plantas absorvem pó e poluentes, melhorando a qualidade do ar em toda a área; além de excelente qualidade estética. A água da chuva que cai no telhado da edificação poderá ser captada, armazenada e reaproveitada.

Construções com terra
A arquitetura em terra é uma técnica milenar que, ainda hoje é aplicada como solução construtiva em diversos lugares do mundo. Além da durabilidade da técnica, o uso da terra crua na construção proporciona economia de energia e emissão de CO2 quase nula, uma vez que não ocorre o processo de queima da matéria prima. Dentre as vantagens de uma construção com terra, ainda podemos citar sua capacidade térmica (conserva o calor no inverno e mantém o ambiente fresco no verão), acústica, regula a umidade do ambiente, é reutilizável e não gera entulhos, ou seja, contribui para a redução da produção de resíduos sólidos (lixo) uma vez que a construção civil, hoje, é responsável por 50% de todo o lixo gerado.

Ecoturismo com Educação Ambiental
Turismo é hoje a maior indústria do planeta e o ecoturismo é o segmento desta indústria que mais cresce - cerca de 20% ao ano. Segundo a Embratur, o ecoturismo é um segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista, através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações envolvidas.
O arborismo como prática ecoturística fomenta a consciência ecológica em seus praticantes através de um contato mais íntimo com o ambiente natural e desperta junto ao empreendedor, funcionários e demais visitantes a importância da preservação dos recursos naturais existentes na propriedade, devido à utilidade e função que as espécies arbóreas representam tanto para a manutenção do ecossistema como para a realização desta atividade.

Observações
As atividades podem ser adaptadas ao objetivo dos grupos.

O circuito de Arborismo pode ser adaptado para trabalhar com conceitos e valores como: Liderança, gestão de conflitos, trabalho em equipe, entre outros.

A atividade pode ser desenvolvida em um período (matutino ou vespertino) para até 20 pessoas ou para 40 pessoas em período integral.

Alimentação: opção de lanche frio (sanduíches naturais, frutas e suco) ou almoço caipira de acordo com combinado. Também é permitido que os grupos levem sua alimentação.

Acesso ao Rio Formoso para banho de cachoeira ao final das atividades.
Orçamentos: à combinar.


Profissionais
Sonia Maria Teixeira Psicóloga e Educadora;
Paloma Teixeira Rodrigues Turismóloga;
Pablo Teixeira Rodrigues Biólogo;
Pedro Hart Araújo Engenheiro Agrônomo;
Monitores Ybirá Pe – especializados em técnicas verticais;
OBS – Outros Profissionais podem integrar a equipe conforme a demanda do grupo.

Para maiores informações, entre em contato conosco agora mesmo.
Preencha o formulário de contato clicando aqui, ou se preferir encaminhe-nos um email: contato@sitioybirape.com.br

Fones:
(67) 9971-7098 – Ybirá Pe
(67) 8111-0279 - Pablo
(67) 9674-7667 – Paloma
(67) 9933-1337 – Sônia.

Todos os direitos reservados a Ybirá Pe ®2012